Como eSocializar seu cliente - Capítulo 1

19/11 - Jení Carla Fritzke Schülter para Notícias Contábeis do Contabilidade na TV*

Sabemos que há uma grande diferença em implantar o eSocial nas grandes empresas deste país e implantar o eSocial nas micro, pequenas e médias empresas, que por sua vez contam com o apoio maciço das empresas de contabilidade.
Então, minhas dicas nessa série de artigos vão para as empresas de contabilidade, estes milhares de escritórios espalhados pelo país e que na sua maioria ainda nem começaram a pensar em eSocial, muito menos elaboraram alguma estratégia para a aplicação deste projeto gigantesco do governo federal no seu, já tão tumultuado, dia-a-dia.
Como mencionado anteriormente no artigo “eSocial em 2018: e agora?”, semanalmente divulgaremos os passos que ajudarão vocês, empresas de contabilidade, a eSocializar seu cliente e ter um eSocial mais tranquilo.
1° passo: Analise e estude seu cliente
Ninguém melhor do que você, empresa de contabilidade, conhece seu cliente e sabe desde já se ele vai se adaptar facilmente ao eSocial ou não.
É só parar uns minutinhos e rapidamente esta resposta já vem à sua mente, não é mesmo?
Então vamos praticar isso a partir desse passo.
Primeiramente separe seus clientes pelo tamanho: Grandes, Médios e Pequenos.
Em seguida classifique seus clientes em um dos 3 tipos abaixo:
- Inovadores -> geralmente representam 5% ou menos da carteira de clientes
- Adeptos às mudanças -> geralmente representam 35% da carteira de clientes
- Resistentes às mudanças -> geralmente representam 65% da carteira de clientes
Grandes e/ou inovadores -> são aqueles clientes que possuem um RH interno ou que o escritório de contabilidade já presta um serviço de outsourcing ou terceirização, dessa forma a empresa consegue atingir diversas vantagens, uma delas é contar com profissionais da área contábil alocados em sua própria estrutura, seria praticamente como um departamento interno. Este é um diferencial que pode ser oferecido aos seus clientes e tem por objetivo proporcionar ao empresário uma tranquilidade na execução das suas atividades. Podem ser ainda clientes que tem como empresário aquela pessoa que é totalmente inovadora, e mesmo sendo uma empresa pequena, que conta com poucos colaboradores, mas que é totalmente informatizado tecnologicamente.

Médios e/ou adeptos às mudanças -> são clientes que não estão adaptados à tecnologia, mas que se trabalhados de forma adequada não resistirão e não encontrarão grandes dificuldades na mudança e adequação a uma nova realidade, a era do eSocial.
Pequenos e/ou resistentes às mudanças -> são clientes que não mostram nenhuma intenção de se informatizar e não dão ouvidos quando a empresa de contabilidade oferece serviços ou soluções mais vantajosas para automatizar processos.
Feito isso teremos uma tabela classificada da seguinte forma:

Temos que classificar os clientes nesses quesitos explicados acima para que possamos partir ao passo seguinte que será publicado na próxima semana.
“Como eSocializar seu cliente”...não perca!
*Jení Carla Fritzke Schülter - Consultora e Analista de negócios da SCI Sistemas Contábeis

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Controles Financeiros

ICMS/SP - Serviço de transporte - Tributação das empresas prestadoras de serviços de transporte